//Economizando “dindin” com sinal de internet

Economizando “dindin” com sinal de internet

Eu pagava em torno de R$ 140 por mês (total de R$ 1680 ano) para ter internet a cabo de 60 megabytes e uma franquia de consumo de 150 gigabytes/mês. Com o modem wireless conseguia distribuir o sinal para todos os meus aparelhos (celulares, notebooks, computadores). Com essa velocidade fornecida pela operadora dava para assistir Netflix, Youtube, transferir e receber arquivos, fazer videoconferência no Whatsapp, etc. Mesmo fazendo tudo isso ficava dentro da franquia (150 gigabytes/mês).

No entanto, precisei alugar uma quitinete a mais para acomodar melhor os meus equipamentos de trabalho. Aí, surgiu o problema: necessitava de um ponto de internet no novo espaço. Ou seja, se fosse pegar mais uma pacote de internet da operadora, dobraria o meu custo com a internet (R$ 280 mês – R$ 3.360 ano).

Pensei em utilizar a internet do celular, a qual pago em torno de R$ 50. Sim, é possível rotear a internet do celular para até 10 equipamentos. Era uma boa ideia. Assim, não pagaria outro pacote de internet a cabo. No entanto, verifiquei que a franquia de dados era insuficiente, em torno de 5 gigabytes/mês no meu pacote.

Então, pensei: “É simples, basta eu contratar um pacote de telefone maior”.

Fui verificar o preço de um pacote maior para o celular e levei um susto. Um pacote de dados em torno de 30 gigabytes/mês (navegando 15GB de dia e 15GB durante a noite) fica em torno de R$ 180. Ou seja, quase o mesmo valor do meu ponto de internet (R$ 140) e meu plano de celular (R$ 50). Seria mais barato, pegar mais um ponto de internet a cabo.

Então, descobri que as operadoras possuem um plano de internet móvel. O que é esse plano de internet móvel? É um plano que tem um chip para celular somente com internet (não faz ligações). E como funciona isso?

Você contrata um plano para internet móvel e recebe um chip que é usado tanto no celular quanto num modem específico. Mas não compensa o modem, pois ele tem um custo de mais ou menos R$ 500 e você tem que fazer um plano de fidelidade. Além disso, o modem aguenta menos aparelhos conectados que um celular.

Os novos chips de internet já funcionam em 4G+, 4.5G, ou seja, são mais rápidos que o sinal 4G normal. No entanto, para ter uma velocidade maior, você precisa de um telefone que funcione nesse novo sistema.

Contratei o plano de internet móvel para testar (já que não tem fidelidade) e funcionou muito bem no celular. Ou seja, distribui o sinal para todos os meus aparelhos (celulares, notebooks, computadores), rodei filmes no Netflix, utilizei o Youtube, transferi e recebi arquivos, fiz videoconferência no Whatsapp, etc.

Fiz testes de velocidade com o “Speed Test” da Copel e o Brasil Banda Larga: a velocidade média do 4G fica em torno de 12 megabytes para download e a do 4G+ ou 4.5G fica em torno de 30 megabytes. O detalhe é que onde moro o sinal não é tão bom. Se morar numa localidade com sinal melhor, o 4G+ ou 4.5G alcança velocidades maiores. Vi testes no YouTube nos quais a velocidades chega a mais 80 megabytes.

Ah! Mas qual é o valor do plano de internet?

Fiz um plano para ter franquia de 120 gigabytes durante o dia, mais 120 gigabytes durante a noite (total 240GB) por um valor mensal de R$ 120. Ou seja, pago menos que o valor da internet a cabo e tenho mais franquia de dados.

Mas qual é a vantagem?

A vantagem é que estou desligando a internet a cabo. Então, pagarei menos R$ 140 mês. Com a internet móvel (no celular), eu posso levar o meu sinal para qualquer lugar, ou seja, uso a internet no meu apartamento, no meu novo espaço de trabalho. Basta levar o celular de um lugar para outro. E ainda, posso levar minha internet para um shopping, um parque público, para o trabalho, etc. Onde tiver sinal de telefonia, eu tenho internet.

No final das contas, acabei economizando e tenho internet nas minhas duas quitinetes (e em qualquer lugar que eu levar o celular). Eu pagava em torno de R$ 140 por mês (total de R$ 1680 ano). Agora, pagarei R$ 120 mês, ou seja, R$ 240 a menos durante um ano.

Um detalhe: se o seu telefone só tem local para um chip, vai ter que arrumar outro telefone para utilizar a internet. Esse é o meu caso. No entanto, como uso a internet basicamente para ver filmes e trabalho, o telefone da internet fica somente em casa.

Para rotear a internet estou utilizando um Motorola G5 S Plus. Isso mesmo! Um aparelho considerado “velho”. No entanto, ele funciona com sinal 4G+, coisa que muitos novos aparelhos ainda não tem.

Isso me faz pensar: para que ter um super plano de telefonia, como aquele citei acima (em torno de 30 GB mês de franquia), se você pode ter um plano básico e comprar um pacote de internet móvel? Se você tem um telefone que cabem dois chips, fica muito mais barato ter a internet móvel e um plano pré-pago de telefone.

Fica a dica.