//Receita Federal entrevista em inglês e espanhol

Receita Federal entrevista em inglês e espanhol

Concurso Receita Federal: como é a entrevista da língua estrangeira? 

Você se assustou com o título do post sobre a entrevista no concurso Receita Federal? 

Calma. Respire devagar. Não há entrevista em língua estrangeira nos concursos da Receita Federal? 

Entrevista Receita Federal

Professor, quer me matar de susto? Por que colocou isso no título do post? 

Novamente calma. Criamos o post porque recebemos várias perguntas a respeito de uma prova oral em língua estrangeira nos concursos da Receita Federal. As perguntas variam, mas no geral muitos perguntam como estudar para responder as perguntas orais em língua estrangeira no concurso. Então, resolvemos reforçar aqui o que respondemos aos nossos alunos: NÃO HÁ PROVA ORAL.  

Não deverá haver (mesmo com a possibilidade de mudança de banca) e nem houve nos últimos concursos uma prova oral em língua estrangeira nos concursos da Receita Federal. Na verdade, as bancas não querem um candidato que fale com fluência uma língua estrangeira. Na verdade, as bancas precisam eliminar candidatos. Quanto mais eliminar, melhor. Assim, a disciplina de língua estrangeira é mais uma ferramenta para eliminar concorrentes. 

Entrevista Receita FederalProfessor, então quem trabalha na Receita Federal não precisa falar uma língua estrangeira? 

Não é necessário falar uma língua estrangeira para trabalhar na Receita Federal. O edital pede língua estrangeira, mas ninguém no momento da posse ou depois da posse (ou em algum momento do concurso) será confrontado para verificar seus conhecimentos em língua estrangeira (se fala, se escreve, etc.) 

Assim, fiquem tranquilos. Falar, conversar, entender alguém falando, escrever em língua estrangeira não faz parte do concurso.  

As provas de ESPANHOL e INGLÊS não são das mais complicadas. Aliás, as provas de ESPANHOL e de INGLÊS dos últimos concursos da Receita Federal foram provas de consulta. Isso mesmo, prova de consulta porque as questões, na grande maioria, versavam sobre interpretação de textos. Assim, quem entendeu os textos, acertou as questões. 

Prof. Adinoél