//ESAF – Saída de cena dos concursos

ESAF – Saída de cena dos concursos

O Espanhol, o Inglês e a saída de cena da ESAF, o que muda?

Como é de conhecimento de todos, a Escola de Administração Fazendária do Ministério do Fazenda (ESAF) não realizará mais concursos. O que isso muda em relação à língua estrangeira (Inglês e Espanhol) nos concursos da Receita Federal e em outros concursos?

Não muda praticamente nada.

Em minha opinião, não muda praticamente nada porque a língua espanhola e a língua inglesa não mudaram. Elas continuam sendo as mesmas. Além disso, o que as bancas têm cobrado nas provas de língua estrangeira é interpretação de textos e a ESAF é (na minha visão) a banca que mais puxava nesse ponto. Sendo assim, quem estudou pelo meu material para as provas da ESAF está preparado qualquer outra banca do Brasil.

Muitos podem pensar: “As outras bancas podem começar a pegar pesado em gramática“.

Sim, as outras bancas podem começar pegar pesado em gramática. Mas aí, o cuidado delas têm que ser redobrado, pois quanto mais cobrar, mais erros podem cometer e mais questões podem ser anuladas.

O que acontece hoje em dia é que as bancas não querem ter suas questões anuladas, pois isso conta ponto para elas em questão de status. Então, elas trabalham tentando manter o máximo de segurança na criação de questões. Nesse sentido, as questões são direcionadas para interpretação de textos e alguns conhecimentos básicos de gramática de língua estrangeira. Esses pontos das disciplinas são difíceis de serem anulados nas provas.

Dessa forma, para não correr riscos de anulações, acredito que as bancas se manterão dentro da margem de segurança e continuarão cobrando interpretação de textos e o básico da gramática na maioria das questões.

Então, continuem estudando como vinham fazendo: básico da gramática de língua estrangeira e muita leitura e tradução.

Bons estudos.

Prof. Adinoél