//ENEM-ESPANHOL – QUESTÕES – ARTIGO 14/45

ENEM-ESPANHOL – QUESTÕES – ARTIGO 14/45

Olá a todos!

Hoje, temos o nosso décimo quarto artigo da série de artigos que trarão para vocês questões das provas do ENEM do ano de 2012 até 2018. Vamos começar com questões do último ano até chegar às questões de 2012.

Ao todo serão 45 artigos que sendo publicados de 3 em 3 dias. 

Então, sem mais delongas vamos aos comentários da questão do ENEM.

Boa leitura.

Prof. Adinoél Sebastião

@adinoel.sebastiao / www.adinoel.com / adinoel.sebastiao@gmail.com

PACOTE ENEM-2019


PROVA ENEM 2016/2 – QUESTÃO 94 – TRADUÇÃO LIVRE DO TEXTO

Diante das situações adversas algumas pessoas
sofrem sequelas ao longo de toda a vida. Outras, a
maioria, se sobrepõe e a intensidade das emoções
negativas vão decrescendo com o tempo e se adaptam
à nova situação.
Há um terceiro grupo de pessoas as quais a
vivência do trauma as faz crescer pessoalmente e suas
vidas adquirem um novo sentido e saem fortalecidas.
Pesquisadores da Unidade de Psicologia Básica
da Universidade Autônoma de Barcelona (UAB) hão
analisado as respostas de 254 estudantes da
Faculdade de Psicologia em diferentes questionários para
avaliar seu nível de satisfação com a vida e encontrar
relações com sua resiliência e com a capacidade de
reparação emocional, um dos componentes da
inteligência emocional, que consiste na habilidade de
controlar as próprias emoções e as dos demais.
“Algumas das características das pessoas
resilientes podem ser treinadas e melhoradas, como
a autoestima e como o controle das próprias emoções.
Com esta aprendizagem se poderia dotar de recursos as
pessoas para facilitar sua adaptação e melhor sua qualidade
de vida”, explica Joaquín T. Limonero, professor do
Grupo de Pesquisa em Estresse e Saúde da UAB e
coordenador do estudo.

 


PROVA ENEM 2016/2 – QUESTÃO 94 – COMENTÁRIOS

A questão pergunta qual é um dos objetivos da investigação com os alunos da Faculdade de Psicologia.

O texto cita os alunos da Faculdade de Psicologia no terceiro parágrafo do texto. Vejam:

“Investigadores de la Unidad de Psicología Básica de la Universidad Autónoma de Barcelona (UAB) han analizado las respuestas de 254 estudiantes de la Facultad de Psicología en diferentes cuestionarios para evaluar su nivel de satisfacción con la vida y encontrar relaciones con su resiliencia y con la capacidad de reparación emocional, uno de los componentes de la inteligencia emocional, que consiste en la habilidad de controlar las propias emociones y las de los demás.

Agora, vamos ver o que afirma cada alternativa.

A alternativa A afirma que, de acordo com o texto, um dos objetivos da investigação com os alunos da Faculdade de Psicologia é entender de que forma os traumas sofridos servem de suporte para a resolução dos problemas que surgirão ao longo da vida. Isso está errado. O fala em trauma no segundo parágrafo do texto e a expressão ao longo de toda a vida aparece no primeiro parágrafo do texto.

A alternativa B afirma que, de acordo com o texto, um dos objetivos da investigação com os alunos da Faculdade de Psicologia é compreender como a adaptação das emoções negativas contribui para o desenvolvimento da inteligência emocional. Isso está errado. O texto cita emoções negativas no primeiro parágrafo do texto.

A alternativa C afirma que, de acordo com o texto, um dos objetivos da investigação com os alunos da Faculdade de Psicologia é analisar os vínculos entre a satisfação existencial, a flexibilidade e a habilidade de recuperar-se emocionalmente. Essa afirmação vai ao encontro das informações do terceiro parágrafo do texto.

A alternativa D afirma que, de acordo com o texto, um dos objetivos da investigação com os alunos da Faculdade de Psicologia é verificar de que forma as pessoas exercitam e melhoram a autoestima e o controle das emoções. Isso está errado. O texto fala de autoestima no último parágrafo do texto.

A alternativa E afirma que, de acordo com o texto, um dos objetivos da investigação com os alunos da Faculdade de Psicologia é sistematizar as maneiras de dotar as pessoas de recursos para lidar com as emoções próprias e alheias. Isso está errado.

A alternativa correta é a letra C.